20 fevereiro, 2008

C.A. TOCANTINS

Fundado a 19 de junho de 1938, o CLUBE ATLÉTICO TOCANTINS, com sede à Rua Júlio de Mesquita, 166 e 174, onde mantinha sua praça de esportes para a prática do futebol, voleibol, ciclismo e tênis de mesa. Era filiado junto à F.P.F., Federação Paulista de Ciclismo, Liga de Futebol Amador de Santos e Liga Santista de Voleibol.

Quando o clube surgiu, em 1938, foi batizado com o nome de CENTRO DOS VAREJISTAS DE SANTOS FUTEBOL CLUBE, em assentamentos feitos na assembléia que determinou o início de suas atividades sociais e esportivas e, da qual tomaram parte os senhores: Antônio Coelho, Belmiro Rodrigues Borges, Henrique Pinto, João Pereira Lopes, Mário Fernandes, Mário Rodrigues, Miguel Aliti, Lourival Carvazan, Jesus Vasques e outros.

Em 1950, o Centro dos Varejistas de Santos F.C., passou a chamar-se CLUBE ATLÉTICO TOCANTINS.

As maiores glórias do clube foram conquistas no ciclismo, com o cetro de Campeão Absoluto de Santos e Campeão Paulista de Resistência. Seu maior feito foi alcançado pelo ciclista Antônio Joaquim Mendes que, defendendo as cores do Tocantins, foi autor de extraordinária proeza, concluíndo um raide de bicicleta de Santos a Buenos Aires, num total de, aproximadamente, três mil quilômetros com o sacrifício de um acidente sofrido a 130 quilômetros de São Paulo. Na queda, o ciclista do C.A. Tocantins fraturou gravemente a bacia do fêmur, o que não o impediu de prosseguir, pedalando com uma só perna. Assim, a serra de Curitiba foi escalada, façanha difícil já para um ciclista em boa forma física. Antes de chegar a Lages, Joaquim Mendes mandou que seu companheiro, Avelino dos Santos, seguisse na frente para providenciar alojamento e socorro médico. Mas, nesse trecho sofreu um segundo acidente, provocado pelo estado de fraqueza em que se encontrava. Perdeu o controle e caiu numa valeta à margem da estrada, alí permanecendo sem sentidos por mais de duas horas, quando então foi retirado por seu companheiro de excursão, que vinha regressando com uma ambulância de Lages. Convenientemente medicado, a dupla do Tocantins prosseguiu viagem. Assim percorreram 2.046 quilômetros, de Santos a Uruguaiana, e mais 860 de Passos de Los Libres a Buenos Aires, onde foram recebidos calorosamente pelo povo argentino. O ciclista Antônio Joaquim Mendes foi conduzido à assistência municipal de Buenos Aires, onde passou pela chapa radiográfica, constatando a gravidade da fratura. Durante sua permanência no hospital, foi visitado pelos diretores da Federação Ciclística Argentina, Srs. Ladaglia, presidente, José Echarte e Albino Luiz Crespi.

Estava completo um dos maiores feitos do ciclismo nacional pelo arrojo do ciclista Joaquim Mendes, do C.A. Tocantins, dando-lhe o título de resistência em ciclismo.

DIRETORIA: Presidente, Dr. Washington Di Giovanni; Vice-Presidente, Antônio das Neves; Secretário-Geral, Félix Otávio Delgado; 1º. Secretário, Antonio Pedro; Tesoureiro-Geral, Jacinto Passos; 1º. Tesoureiro, Antônio Coelho; 2º. Tesoureiro, Antônio Lopes Teixeira; Diretor Social, Armando Novais Cardoso; Diretor de Ciclismo, José Pinto Pereira e Antônio Joaquim Mendes; Diretor Geral de Esportes, João Pereira Lopes; Diretor de Patrimônio, Vicente Lopes Teixeira; Diretor de Praia, José Peres Rodrigues.

Fonte:



4 comentários:

Edith disse...

Gostei de ver as fotos dos ciclistas do Tocantins, onde encontrei meu cunhado Manoel Nuñez Y Nuñez Lembro muito de suas vitórias, algumas das quais nos jogos abertos
Parabens

Anônimo disse...

Fiz parte de quadro de voleibol do Tocantins nos idos de 1960. Naquele tempo tínhamos a turma ouro e a turma azul, minha equipe, com Reginaldo, Marçal, Marcos Mash, e outros "cobras".
Parabéns
Wanderley Faccas

Gigi disse...

Wanderley Faccas.... Agradeço seu comentário. Gostaria de saber se vc teria alguma foto deste timaço para publicar no blog e no site (www.giginarede.com.br). Abraços Gigi

Anônimo disse...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!