13 março, 2009

Fluminense Atlético Clube

Uma das formações do antigo Infantil Fluminense, fundado na década de 1950. Em pé: Espanhol, Zé Roberto, Gibi, João Carlos, Carlos e Saci. Agachados: Joaquim, Cássio, Michael, Genésio e Ronaldo. Os ilustres Nei e Pagão iniciaram sua trajetória por este clube. Os jogos eram realizados num campo onde hoje se situa a praça em frente ao Sesc AparecidaFoto pertencente ao acervo de Cássio Cavagna, publicada em 22 de junho de 2005na seção Imagem do passado, do jornal santista A Tribuna

Texto incluído na seção Campo Neutro do semanário santista Boqueirão News, edição de 9 a 15 de setembro de 2006.

O Fluminense Atlético Clube, mais conhecido como o Tricolor do Embaré, foi fundado em 04.09.1938, por oito associados, com a finalidade de congregar os moradores do bairro. Teve o seu início em um pequeno armazém de "secos e molhados" que se situava na esquina da Rua Osvaldo Cócrane com Av. Epitácio Pessoa, estabelecimento pertencente ao sr. José Rodrigues Meleiro, que com a sua visão educadora, ao perceber que diversos jovens do bairro estavam desgarrados de atividades esportivas, sugeriu que se agrupassem esportivamente.

Foi inicialmente fundado como Juvenil Fluminense, time de futebol de praia, rendendo homenagem ao campeão carioca que havia visitado a cidade. Sua primeira sede era na mesma esquina, no quintal do sr. Blanco, onde foi improvisada uma quadra de vôlei e guarda de material do clube. Posteriormente, em 1939, já com a denominação de Fluminense Atlético Clube, o sr. Vergara cedeu outro terreno maior, na Rua Proost de Souza, sendo construída quadra de vôlei, basquete e bocha. Em 1942, a barraca de praia foi inaugurada, com o escopo de unir os familiares dos associados, não se esquecendo que o Fluminense já era um esquadrão futebolístico temido por seus adversários, possuindo, também, time de voleibol amador sendo campeão da cidade diversas vezes.

Por volta de 1949, quando o único esporte genuinamente santista - o tamboréu - estava em franca atividade pelas praias santistas, começou a montar a sua equipe vitoriosa. Não se deve esquecer que o Fluminense é o nº 2 no registro de filiação da Liga Santista da modalidade, obtendo diversos títulos regionais e estaduais.

O primeiro deles foi em 1967 - Torneio Popular - tendo a dupla Délcio e Mario Ramalho como vencedores. Teve equipes memoráveis que contavam com atletas tais como: Rivaldo, Délcio, Valter Rocha, Gilberto, Meleiro, Clodoaldo, Clodinho, Gércio, Rubens Sérgio, Ratinho, Lisboa e outros fantásticos jogadores de tamboréu. Possui times de infantil, juvenil, aspirantes, principal, veteranos e veteraníssimos, sendo certo que todas as categorias conquistaram troféus e medalhas expostas nas dependências do clube, patrimônio inimaginável.

Uma das maiores conquistas do Fluminense foi a compra da atual sede, quando o presidente do clube - Orlando Rodrigues Dias - em setembro de 1970, iniciou uma verdadeira cruzada para a aquisição da sede atual, que era alugada. Com esforço de todos os associados, que participaram com assinatura de "livro de ouro", rifas, bingos, comprou o imóvel da Rua Osvaldo Cócrane, 147 - Embaré, constituído de sobrado de forma arquitetônica tradicional, tendo na sua parte inferior salão de jogos, secretaria, salão de festas, cantina, exposição de troféus e flâmulas (...). A parte superior está locada para o Lions Clube, um parceiro do clube, onde são realizadas reuniões, chás beneficentes e promoções de cunho assistencial e social.

O Fluminense A. Clube se reveste no congraçamento de diversos tipos de profissionais liberais, aposentados e trabalhadores que se congregam em torno de uma existência social e participação esportiva, tão carente na vida cotidiana atual (...) O clube atualmente possui parceria com o Bingo Gonzaga, que nos moldes do fomento ao esporte, caminha lado a lado, dando respaldo financeiro de suma importância.

(*) Alfredo Siqueira Costa é advogado e presidente do Fluminense ACFonte: Novo Milênio Santos

Nenhum comentário: